Faço aqui uma espécie de glossário com alguns termos BDSM vistos de maneira muito pessoal. Não estão todos os que existem, mas todos os que aí estão existem. E o que é mais importante, cada um pode acrescentar, trocar, ou eliminar aqueles dos quais discordar.bdsm_love_by_speshul

A de Amarrar, de Açoitar… E de Amor. Quem foi que disse que amor é incompatível com os conceitos anteriores?
B de Bondage. De Beijo grego… E de Beijo normal. Há algo mais sensual que um beijo?Não é o beijo uma reminiscência carnívora?

C de Couro, que é nossa marca, de Coleira, que é usada com orgulho. De Cruz de Santo André, de Confiança, sem a qual não há nada… De Curiosidade… De Correntes, que te atam a mim… De chicotes… De Chuva, não é preciso dizer de que tipo, certo?

D de Dominação, e por consequência, de Domínio, Dom, Domme, de Dildo, de Deusa……mas sobretudo do que move todo este alfabeto; de Desejo.

E de Espera. Todo bom submisso sabe por quê.

E2: De Entrega. Que vem em dupla direção; ou acaso o Dominador não se entrega à relação igual ou mais que o submisso?

E3: De Escravo.

F de Facesitting (sentar se na cara, para quem não sabe), de Fist (que significa punho, não preciso dizer mais), de Falo, de Fetichismo, sobretudo do elemento que move a todos estes componentes; F de Fantasia… Sem ela os demais são apenas objetos inúteis.

G de Gag Ball, que silencia ao mesmo tempo em que faz gritar o prazer.

H de Humilhação, ainda que… Se for uma Humilhação procurada e que dá prazer, se pode considerar como tal?  De “Historia de O”, o livro (dele que fizeram um filme).

 I de Idealização, que é como se vive o mundo BDSM, de Internet, que nos permite mais conhecimento sobre esse tema.

J de Jogo, pois não se deve  perder essa perspectiva.

 L de Liberdade… Liberdade em um jogo que fala de escravos tratados com o chicote? Lógico.

M de “Mais”, que é o que sempre pedimos, de Medos, que há de desprender-se, de Masoquismo, Masoca, Masoch, que é o cara que escrevia de maneira genial e do qual colhemos o nome, das Máscaras que colocamos ao longo do dia, e que nem sempre são visíveis. Mas, sobretudo de Magia, de Mundo Mágico, que é o que nos transporta a este império dos sentidos.

N de “Não”. Com um “Não” do submisso o mundo do Dominador se paralisa.

O de Orgulho, o que sente o Dono por seu submisso, de Orgulho que se quebra e sem embargo permanece, transformado em prazer. De Orgasmo, que se prolonga até o infinito, mental, sem pressa, não físico.

P de Ponyboy, de Pés, de Pertencer, mas antes de tudo, sobre tudo, por tudo, para tudo… De Prazer. Se não por quê?

 Q de Quills.filme-quills_1

R de Realidade, que supera a ficção, mas não a fantasia.

 S de Sede de ti, de Submisso/a, de Sado, de Sexo, de Sade, mas nunca de Sadismo. Por que não se trata de causar dor, que é muito fácil. Trata-se de causar Prazer.

S2 de São, Seguro, conSenSual.

T de Transformismo… De Te quero… De Tesão pela vida.

V de Venus, a primeira Deusa- Mulher, aquela que os homens adoravam. De Visão, de Vara, de Vendas… Mas, sobretudo de Vida, pois o BDSM é uma oferenda ao viver, ao desfrutar.

 X  Que é onde estar preso pode significar estar livre.

 Z  Que é a letra final. E como todo o mundo sabe, um final não é mais que algo que aglutina o caminho percorrido até aqui.

Uma resposta to “”

  1. Escravo de Luxo BH Says:

    Parabéns pela elegância, simplicidade e objetivo…….reflete teu vasto conhecimento e tua alma SM. Sou teu fã !!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: